Logo WebSide
Publicado em: 14/05/2019

Pagar o Google é a solução?



Todo mundo quer estar no Google
A cada 10 clientes que visitamos, 15 querem aparecer entre os principais resultados de busca no Google. Isto pode ser feito de duas formas. Uma gratuita, chamada de Resultados Orgânicos e outra, paga, chamada de Links Patrocinados ou de Google AdWords.

Aparecer nas primeiras posições de um jeito ou de outro pode parecer a mesma coisa, mas não é bem assim. A maior parte das pessoas sabe a diferença entre resultados gratuitos e pagos… e clicam muito mais nos gratuitos, que são definidos pelo Google e indicam páginas que costumam ser as melhores respostas para as suas perguntas.

Neste artigo, vamos explicar as diferenças entre resultados orgânicos e links patrocinados, e também falaremos sobre como combinar as duas formas, para se chegar aos melhores resultados na hora de fazer o gigante das buscas trabalhar pelo seu sucesso.

O poder dos resultados orgânicos
Um estudo feito pela empresa Internet Marketing Ninjas em 2017 nos trouxe números aproximados que servem para mostrar a importância de se ocupar as primeiras posições entre os resultados gratuitos (orgânicos).

A análise considerou dois cenários específicos. No primeiro, quando é feita uma busca genérica, o primeiro resultado recebe 21% dos cliques; o segundo, 10% e o terceiro, 7%. O resto é dividido pelos demais resultados, sendo que a partir da segunda página o índice despenca para valores muito baixos.

O segundo caso é quando a busca envolve uma marca. Neste caso, o primeiro resultado – que é sempre a página da marca – recebe 26% dos cliques e a segunda, 23%. A partir daí, a diferença entre as demais posições é enorme.

Quem vai aparecer e em que posição
O Google visita páginas de sites sem parar. A cada visita, são analisadas dezenas de informações que servem para entender o assunto tratado na página e também alguns aspectos técnicos. O resultado deste trabalho serve para o Google dizer em que posição a página vai aparecer, de acordo com as pesquisas que combinarem com ela.

Basta uma página existir para que, em algum momento (que pode demorar muito), o Google faça este trabalho e a mostre entre os resultados, mas para que a página seja valorizada e conquiste uma boa posição entre os resultados, é necessário fazer um trabalho conhecido como “SEO”, que é a sigla, em inglês, para “Otimização para sites de busca”.

O trabalho de otimização deixa a página de acordo com as regras do Google, para que tudo seja entendido mais rápido e de forma positiva. Desta forma, após algumas melhorias, a página tem potencial para ficar entre os primeiros resultados e passa a receber mais visitas.

A otimização é um trabalho muito importante para se obter resultados sólidos e duradouros.

Como funcionam os links patrocinados
Quando alguém está disposto a pagar para receber cliques, pode criar regras para ser exibido em alguns resultados de busca. Quando usamos esta solução no Google, estamos falando dos Links Patrocinados, que também são conhecidos como AdWords.

Para anunciar desta forma, o anunciante escolhe as buscas onde quer ser exibido e paga o preço de cada clique que receber: ele não paga para aparecer, mas pagará sempre que um usuário do Google clicar em seu anúncio.

Cada clique terá um preço de acordo com o tipo de busca. Se a busca em questão não é muito disputada, o preço é baixo, na casa dos centavos, já se o termo buscado é competitivo, o clique pode custar muito caro, envolvendo centenas de reais em casos extremos. Por exemplo, quando buscamos “bola de gude”, há poucos anunciantes. Isso é um indício de que o preço do clique é muito baixo. Já se buscarmos “Buffet infantil”, veremos mais pessoas disputando a atenção, o que nos permite concluir que o link custará mais caro neste exemplo.

Para saber se um clique está caro ou barato, é preciso entender o que acontece quando a pessoa clica e acessa o site que está sendo divulgado. Veja dois exemplos:

EXEMPLO 1 – UM CLIQUE MUITO CARO
Você vende as bolas de gude que comentei acima. Ao criar seus anúncios, sabe que vai pagar cerca de R$ 0,75 por clique. Quando o visitante vai para seu site, você acompanha os resultados e percebe que “a cada 100 visitantes, 2 compram 5 bolinhas e te pagam R$ 5,00 pela compra”. Agora vamos traduzir isso:

  • Para receber 100 visitantes, você está pagando R$ 75,00 (0,75 x 100).
  • 100 visitantes te geram um retorno de R$ 10,00 (dois pedidos de R$ 5,00).
  • Você está pagando R$ 75,00 para ganhar R$ 10,00. Está pagando caro pelo clique!

EXEMPLO 2 – UM CLIQUE COM ÓTIMO PREÇO
Você vende festas no seu buffet infantil. Faz anúncios, pagando R$ 8,00 por clique. Suas análises mostram que de cada 100 visitantes que chegam até você ao clicar em seus anúncios, 2 compram uma festa que custa, em média, R$ 5.000,00. Traduzindo:

  • Para receber 100 visitantes, você paga R$ 800,00.
  • 100 visitantes te geram um retorno de R$ 10.000,00.
  • Você investe R$ 800,00 e ganha R$ 10.000,00. Ótimo investimento!

O que faz um link patrocinado ter um preço alto é a concorrência. O que faz um link patrocinado custar caro (ou não) é o resultado que você consegue obter.

Está sentindo cheiro de confusão?
Observamos que grande parte das pessoas confunde resultados orgânicos e links patrocinados. Em linhas gerais, não sabem quando devem usar um ou outro e pensam que são a mesma coisa no fim das contas. Não são.

Bons resultados orgânicos levam tempo para serem conquistados. O retorno destes resultados dura por mais tempo. O investimento financeiro é feito na construção e manutenção da estratégia. Falando de outra forma, os resultados orgânicos são o dia-a-dia da empresa no Google.

Já os links patrocinados são mais imediato. Podem ser configurados rapidamente e a campanha costuma durar pouco tempo. Devido a esta característica, servem para divulgar novidades, ações pontuais ou qualquer outra coisa que deva ser divulgada rapidamente (afinal, os resultados orgânicos levam entre 3 e 4 meses para dar os primeiros resultados).

Os links patrocinados não substituem os resultados orgânicos.

Conclusão
Resultado orgânico é uma coisa e link patrocinado é outra. Cada um serve para objetivos diferentes e podem ser usados ao mesmo tempo, sem problemas ou conflitos.

A otimização (SEO) é obrigatória para quem quer melhorar a presença nos resultados orgânicos. Este trabalho melhora aspectos técnicos de um site para que o Google entenda melhor como o site pode ajudar quem faz uma busca. Sem otimização é improvável ter bons resultados no Google: se você tem bons resultados sem fazer nada, acredite, os números que você conhece podem melhorar muito.

Tanto a otimização, quanto os links patrocinados, exigem ampla análise para que se entenda o cenário em que a empresa está inserida. Este cuidado permite conhecer a concorrência e seus movimentos e, principalmente, as oportunidades de melhoria disponíveis.

Qualquer uma das duas soluções exige investimento financeiro. Na busca por melhores resultados orgânicos, o custo está ligado à análise, à criação da estratégia, às alterações técnicas necessárias e à manutenção e acompanhamento dos resultados. Quando se trabalha com links patrocinados, investe-se na criação de estratégia, na criação dos anúncios, na configuração de campanha e em sua manutenção a acompanhamento de resultados.

E, por fim, o aspecto mais importante: realizar otimização ou criar e executar uma campanha de links patrocinados é uma tarefa especializada. Desconfie de pessoas que garantem resultados rápidos, incríveis e garantidos. Sempre que possível, consulte um profissional para este desafio.

Ficou com dúvidas?
Quer entender como isso ajuda sua empresa a crescer?

Converse com a gente!


Canal de Atendimento

(11) 930-841-504
(11) 4221-3411

Nosso Endereço

Torre Union - Espaço Cerâmica
Alameda Terracota, 215 Sala 518
São Caetano do Sul

Formas de Pagamento

Cartões de Crédito Débito / Boleto